anterior
Tweet about this on TwitterPin on PinterestShare on LinkedInShare on Google+Email this to someoneShare on Facebook
QR CODE

Tempos Modernos – reflitam sobre o assunto

Bom dia! Tudo bom com vocês? Gostaria de postar um texto mais de reflexão do que sobre um curso específico. Eu vejo cada vez mais os alunos querendo aprender mais, mais rápido e sobre mais assuntos e tudo ao mesmo tempo. Ah, esses tempos modernos…! O avanço do tempo e da tecnologia: é disso que falarei hoje.

 

Tempos Modernos

Tempos Modernos

Tempos modernos, que se renovam a cada dia que passa…

O maior crédito da tecnologia da informação na sociedade moderna é o de manter as pessoas informadas sobre o passado, presente e futuro através de uma comunicação cada vez mais eficiente e disseminada, valorizando o livre arbítrio (poder de decisão) e a capacidade neuroplástica do cérebro humano para levar nossa civilização sempre para frente.

A informática está em quase tudo que fazemos e nos produtos que consumimos. É o famoso “progresso”, tão questionado se é benéfico ou maléfico.

 

Acredito que nesses tempos modernos pensar em transformações e inovações, seja em uma sociedade, empresa ou em você mesmo sem envolver a informática em algum momento do processo é impossível.

 

Pensando nessas questões, separei uma música sobre o tema. A canção é antiga e foi resgatada pelo uso da tecnologia, sempre! É dos Demônios da Garoa. Ouça e curta:

 

“Conselho de Mulher” – Demônios da Garoa

Acompanhe a letra (ela é falada com essa grafia e pronúncia incorreta para o português formal, fiquem atentos!)

 

Pogressio, pogressio.
Eu sempre iscuitei falar, que o pogressio vem do trabaio.
Então amanhã cedo, nóis vai trabalhar.

Quanto tempo nóis perdeu na boemia.
Sambando noite e dia, cortando uma rama sem parar.
Agora iscuitando o conselho das mulheres.
Amanhã vou trabalhar, se deus quiser, mas deus não quer!

Pogressio, pogressio.
Eu sempre iscuitei falar, que o pogressio vem do trabaio.
Então amanhã cedo, nóis vai trabalhar.

Quanto tempo nóis perdeu na boemia.
Sambando noite e dia, cortando uma rama sem parar.
Agora iscuitando o conselho das mulheres.
Amanhã vou trabalhar, se deus quiser, mas deus não quer!

 

 

Esse post foi escrito pelo instrutor Lailson Farias e Silva de São Caetano. Curtam e compartilhem! 🙂

Próximo

Postado por

Postagem Relacionada

App Mãos no volante: evite multas no trânsito
Dica de app Os usuários de Android podem contar com um aplicativo muito “amigo” para