anterior
Tweet about this on TwitterPin on PinterestShare on LinkedInShare on Google+Email this to someoneShare on Facebook
QR CODE

¿Que és Apócope?

Para sabermos como e quando isso acontece, precisaremos ver umas regrinhas…vamos lá?

Repare que não se diz “un bueno alumno” e sim “un buen alumno”!!

Na língua espanhola há um grupo de adjetivos, que diante de um substantivo, acaba perdendo o som final. Essa perda pode ser de uma sílaba ou de uma letra e é a esse fenômeno que se dá o nome de apócope.Isso ocorre de diversas formas, dependendo ou não se o substantivo posterior a esse adjetivo for masculino ou feminino,  singular ou plural.

A apócope ocorre nos seguintes casos:

a) Quando os pronomes possessivos mío(s), mía(s), tuyo(s), tuya(s), suyo(s), suya(a) forem utilizados diante de um substantivo (masculino/ feminino, singular/ plural), passarão a ser escritos na forma apocopada: mi(s), tu(s) e su(s).

Mi libro es aquel azul.Meu livro é aquele azul.
Tus gafas están sucias.Teus óculos estão sujos.
Tu amiga es muy guapa.Tua amiga é muito bonita.
Sus padres son simpáticos.Seus pais são simpáticos.
b) As palavras, “grande” e “cualquiera” sofrem apócope, perdendo, respectivamente, a sílaba final e a letra final, sempre que vierem antes de um substantivo masculino ou feminino, porém só no singular. É importante lembrar que não ocorrerá apócope quando a palavra “grande” for precedida dos advérbios “más” ou “menos”.
Vamos a evitar um gran escándalo.Vamos evitar um grande escândalo.
Podemos sentarnos en cualquier mesa.Podemos nos sentar em qualquer mesa.
Es la casa más grande que ya visité.É a maior casa que já visitei.
c) Também usa-se a apócope no numeral cardinal “ciento”, que perde a sílaba final quando vier antes de um substantivo masculino ou feminino no plural.
Este animal pesa más de cien kilos.Este animal pesa mais de cem quilos.
Hay más de cien personas en la fiesta.Há mais de cem pessoas na festa.
d) Com as palavras “primero” e “tercero”, “ bueno” e “malo”, “alguno” e “ninguno” ocorre a perda da letra final diante de um substantivo masculino singular. E “ninguno” ao perder a letra “o” receberá um acento gráfico: “ningún”.

Embora não sigam a regra geral, existem alguns casos (exceções) em que estas palavras poderão vir diante de um substantivo feminino. Nem sempre seu uso é recomendável, assim não colocaremos exemplos.

Juan llegó en primer lugar.João chegou em primeiro lugar.
El domingo es un buen día para pasear.O domingo é um bom dia para passear.
Algún día te volveré a visitar.Algum dia voltarei a te visitar.
No tengo ningún recurso ahora.Não tenho nenhum recurso agora.
e) A palavra, “Santo”, em espanhol, também perde a sílaba final diante de um nome masculino, passando a ser utilizado como “San”. Com exceção das palavras femininas e das palavras que começam por “to” e “do” como: “Santo Domingo, Santo Tomé, Santo Tomás e Santo Toribio”.
Siempre participo de las fiestas de San JuanSempre participo das festas de São João.
Ojalá que San Pedro mande lluvia.Tomara que São Pedro mande chuva.
Hoy es día de Santa Teresa.Hoje é dia de Santa Tereza.
Vamos a rezarle a Santo Toribio.Vamos rezar para São Toribio.
f) Diante de substantivo masculino plural, ou da palavra “mil”, os numerais compostos de “uno” perdem a vogal “o” final: veintiuno, treinta y uno, cuarenta y uno, etc. Também podemos encontrar casos em que o numeral “uno” torna-se feminino antes da palavra “mil” em concordância com o substantivo posterior, também feminino. Veja os exemplos:
Tengo veintiún años.Tenho vinte e um anos.
El automovil cuesta cuarenta y un mil reales.O carro custa quarenta e um mil reais.
Pagaron treinta y un mil Euros por el viaje.Pagaram trinta e um mil Euros pela viagem.
Você aprendeu sobre a apócope dos adjetivos. Existem, ainda, apócopes de outras classes gramaticais.

No próximo post conhecerão mais.

Próximo

Postado por

Raúl Román

Oi para todos! Meu nome é Raúl Román, sou professor de Espanhol da unidade de Praia Grande desde 2011, sou chileno e cheguei ao Brasil em outubro de 2010. Já trabalhei na área de educação e sei como é importante envolver o aluno nas atividades, por isso nas aulas aproveito minhas próprias experiências para mostrar que aprender também pode ser divertido.