anterior
Tweet about this on TwitterPin on PinterestShare on LinkedInShare on Google+Email this to someoneShare on Facebook
QR CODE

O que é Web Design e como se tornar um profissional da área

Bom dia, alunos! Prontos para o incrível mundo do Web Design? Vou avisando: depois de ler esse post, você verá o mundo de uma maneira diferente! O design muda a visão de mundo de qualquer pessoa, acredite.

 

Mercado de Trabalho de Web Design

As interfaces dos sites melhoraram muito se comparadas a poucos anos atrás e tudo isso foi graças ao trabalho dos web designers. Uma das funções do profissional de web design é o desenvolvimento de interfaces atraentes e ao mesmo tempo funcionais. O web design de um site é o maior responsável por vendas (diretas ou indiretas) e acessos a ele. Um site bem construído também faz com que o usuário permaneça mais tempo nele, fator importante em alguns segmentos empresariais.

Para atender a toda essa demanda, o web designer precisa conhecer profundamente sobre captação de briefing, elaboração de projetos, diagramação, teoria de cores, navegabilidade, tecnologias, ergonomia visual, além de atender as necessidades específicas do projeto. Ufa! Em resumo, o cara precisa manjar muuuuuuito!

 

O que é web design

Layout, CSS, navegadores, imagem, estilos… o profissional de Web Design precisa ter conhecimentos em diversas áreas.

 

Web Design mexe com programação?

O profissional de web design também pode integrar ao seu currículo a parte de web developer, na qual é abordado a parte de programação, que é a estrutura do site, com códigos e linguagens próprias para web.

O profissional de web design não precisa necessariamente conhecer todas as linguagens de programação e sim ser um profissional antenado, curioso, criativo, atualizado e que seja apaixonado pela profissão que escolheu, acima de tudo. Porém, fique atento: a necessidade do mercado é de profissionais que integrem conhecimentos de web design e entendam de linguagens de programação como HTML, XHTML, XML, ou alguns scripts como ASP, PHP e javascript. Você pode também se especializar em apenas uma das áreas, mas é necessário um conhecimento mínimo para que as duas áreas consigam dialogar e desenvolver projetos completos.

Você pode trabalhar em agências voltadas apenas para web, ou em estúdios de design. Uma área em alta é a de app, aplicativos para mobiles.

 

Design responsivo

A área de web design muda rapidamente e uma das revoluções do mercado é a exigência do design responsivo, que é a necessidade de acessibilidade de sites em qualquer tipo de plataforma. Um site tem design responsivo quando ele pode ser aberto no computador desktop, no celular e no tablet e o design dele não perde sua identidade visual e fuincionalidade, adaptando-se ao formato de tela e tecnologias específicas do aparelho em que o site é aberto. Um exemplo é o Facebook, que adapta-se ao formato de tela e apresenta o layout específico para as dimensões do dispositivo.

Nos “primórdios” do web design, os layout eram realizados em tabelas com linhas invisíveis, com valores de pixels fixos. Por exemplo: menu lateral com 200 pixels, frame principal com 600 pixels, totalizando 800 pixels de largura para ser aberto em uma tela de 800x600px. Imagine se um site realizado dessa forma é aberto em um celular de 3 polegadas? O conteúdo mal aparecerá na tela… se a tabela da qual falamos fosse ajustada por porcentagem (no exemplo citado acima, 20% menu lateral e 80% frame principal), o conteúdo ficaria “espremido” e perderia toda a identidade visual do site, sem falar na funcionalidade e dificuldade em visualizar o site inteiro… um verdadeiro desastre!

Parece coisa do século passado pensar assim, mas é um conceito ainda utilizado em alguns sites. Você já deve ter entrado em algum, comece a reparar. O design parece “engessado”, feito para telas convencionais de computador.

Hoje falamos em tableless. Mas esse é um assunto extenso e complexo, falamos disso em um próximo post.

 

Design responsivo

 

Ferramentas de Web Design

Os softwares mais utilizados em Web Design são o Adobe Photoshop, Illustrator, Fireworks e Corel Draw para criação, tratamento e preparação web de imagens. Recomendo o site da Adobe TV para tutoriais e dicas de web design, pois parte do conhecimento do profissional é adquirido pela pesquisa e atualização vindas de mídias como a internet.

Já o Adobe Dreamweaver é usado para criação de CSS (folhas de estilo) e linguagem de marcação. Atualmente, o Adobe Muse tornou-se o queridinho dos web designers, pois seu foco é no design e não na programação, ao contrário do Dreamweaver. É um programa recente, mas aconselho que pesquisem sobre ele, pois é uma mão na roda para quem está começando a trabalhar com Web Design.

 

Vale lembrar que essas ferramentas não fazem nada sozinhas: de nada irá adiantar um pacote completo da Adobe instalado no computador, com uma super mesa digitalizadora e equipamentos TOP, sem um profissional criativo e competente desenvolvendo um projeto.

 

Por isso, reafirmo: pesquise, vá às aulas, corra atrás de novas tecnologias e programas para otimizar seu tempo melhorar a qualidade de seu trabalho. Vale ajuda do instrutor, livros, tutoriais, vídeo aula, quebrar a cabeça na frente do computador… sem esforço, não há trabalho bem feito!

 

Tiago

Meu none é Tiago José de Souza Machado, 22 anos. Sou apaixonado por pesquisa e pelo time do Palmeiras, gosto muito de ouvir músicas e de aeromodelismo. Estou me formando em publicidade e propaganda pela Universidade Cruzeiro do Sul, na qual fui vencedor por 3 anos seguidos de projetos de Publicidade e Propaganda. Fui instrutor de web design por 4 anos e hoje coordenador de cursos de informática. Se você curtiu o post, compartilhe no Facebook! Obrigado e até a próxima.

 

Próximo

Postagem Relacionada

GIT: versionamento e produtividade sem medo
Fala galera, tudo bem? Espero que sim, no post de hoje iremos entender de uma