anterior
Tweet about this on TwitterPin on PinterestShare on LinkedInShare on Google+Email this to someoneShare on Facebook
QR CODE

Níveis de maturidade de uma empresa

Já ouviu falar em níveis de maturidade? E em CMMI? Neste post serão abordadas as práticas de desenvolvimento e manutenção de produtos.

Para quem acredita que software não possui normas e nem especificações que garantam sua qualidade e manutenção está equivocado, as empresas de desenvolvimento podem receber classificações que a destaquem no mercado de desenvolvimento chamadas de CMMI (Capability Maturity Model Integration). Desenvolvido pelo instituto SEI (Software Engineering Institute) atualmente se encontra na versão 1.3 (Outubro/2010).

O QUE É CMMI?

FIGURA01

O CMMI é um modelo de referência adotado por grandes empresas para a melhoria de práticas (genéricas ou específicas) que está focado no processo de maturidade do software. Estudando um conjunto de objetivos que visam atender uma determinada meta.

O CMMI é derivado do CMM visa estabelecer um modelo padrão para o processo de melhorias empresariais.

O CMMI possui três modelos, cada um dele com objetivo específico para a empresa.

  • CMMI for Development (CMMI-DEV), focado no processo de desenvolvimento de produtos e serviços.
  • CMMI for Acquisition (CMMI-ACQ), focado no processo de compras e terceirização de serviços.
  • CMMI for Services (CMMI-SVC), focado no processo de empresas que são prestadoras de serviço.

Dependendo do modelo escolhido, o CMMI possui 5 níveis de maturidade, que irão atestar o grau de evolução da empresa no momento em que foi avaliada. Essas avaliações não são vitalícias, ou seja, se a empresa conseguiu ser classificada com o nível de maturidade  ela estará certificada por um período de tempo determinado assim que o prazo acabar ela será avaliada novamente para que seja atestada que ainda está no nível de maturidade concedido, se subiu o nível ou se perdeu a classificação.

Abaixo como mostra a Figura 1 segue os níveis de maturidade que uma empresa pode alcançar.

FIGURA02

ÁREAS DE PROCESSOS

A área de processo é a segregação das atividades necessárias para se atingir os níveis necessários de boas práticas de desenvolvimento. Trata-se do agrupamento das atividades de um determinado setor. Possui 22 áreas de processo distribuídas em: categorias e níveis de maturidade.

Exemplo de área de processo:

Vamos considerar um processo de Dirigir um carro, os processos para que essa ação tenha êxito são:

  • Abrir a porta;
  • Entra no Carro;
  • Fechar a porta;
  • Colocar o cinto de segurança;
  • Colocar a chave na ignição;
  • Virar a chave;
  • Pisar na embreagem;
  • Engatar a marcha;
  • Soltar o freio de mão;
  • Acelerar;
  • Conduzir o carro;

A área de processo será Dirigir o carro. Existem diversas PA’s agrupadas através dos níveis, considerando a partir do nível de maturidade 2, pois no nível 1 não há áreas de processos. Vamos conhecer como funciona cada nível como foi demonstrado na Figura 1, anteriormente.

  • Nível 1 – Inicial: Não possui áreas de processos, nesse nível os projetos ainda não podem ser considerados maduros, pois se encontram em desordem, devido à falta de padronização;
  • Nível 2 – Gerenciado: É realizado o planejamento e controle do projeto, ele deixa de ser desorganizado e para a ter seus requisitos gerenciados, sofre acompanhamento, controle de fornecedores e passa a garantir a qualidade do processo e produto. Quando a empresa passa dominar esses processos ela poderá ser considerada com o nível de maturidade 2.
  • Nível 3 – Definido: Nesse nível devem ser controlados os desenvolvimentos de requisitos, soluções técnicas, integração do produto, verificação e validação, foco no processo organizacional, gerenciamento integrado de projetos e análises de risco, se a empresa cumprir esses requisitos ela poderá se classificada com o nível de maturidade 3.
  • Nível 4 – Quantitativamente gerenciado: Será avaliado a capacidade com a qual a empresa será capaz prever problemas e como conseguirá evitá-los, verificar formas de aplicabilidade em diferentes projetos, desempenho de processos organizacionais e o gerenciamento quantitativo de diversos projetos. Não podemos esquecer que para a empresa ser classificada com esse nível os níveis anteriores deverão estar funcionando sem nenhuma pendência.
  • Nível 5 – Otimização: Nesse nível deverá ter uma melhoria contínua baseando-se em dados estatísticos, tendo que garantir a gestão de processo organizacional e a análise causal e resolução. A empresa deverá ser inovadora, revisar e realizar alterações no plano de negócio. Esse é o mais alto nível de maturidade que uma empresa de software poderá alcançar, e não basta alcança-lo, ao chegar nesse nível deverá garantir que os níveis anteriores se mantenham.

A garantia de classificação de cada nível desses apresentados é seguir as práticas recomendadas, essas práticas se dividem em duas formas: genéricas ou específicas, na Figura 2 podemos observar a hierarquia das áreas de processos.

FIGURA03

 

PRÁTICAS GENÉRICAS

Devem-se seguir todos os itens listados da Área de processo no nível que se deseja.

PRÁTICAS ESPECÍFICAS

Entende-se por práticas únicas que devem ser seguidas para que o objetivo da área de processo seja atendido.

CUSTO X BENEFÍCIOS

Geralmente quem solicita esse tipo de classificação são empresas de desenvolvimento de grande porte, pois realizar todo o planejamento e controle é não é algo fácil, pois como podemos ver, são vários processos em vários estágios, para que a organização mude seu comportamento será necessário um investimento forte do capital da empresa, algumas dessas empresas buscam o apoio de consultorias para conseguir se adequar aos padrões impostos para conseguir os níveis mais altos de maturidade CMMI.

Então nos questionamos, será que é viável a adoção de níveis de maturidade para as empresas de desenvolvimento?

Um dos maiores problemas em empresas de desenvolvimento de software é entregar o que o cliente solicitou e no prazo que ele solicitou, se a empresa não possui uma estrutura organizacional bem definida, nunca conseguirá garantir a qualidade do produto ou serviço que ela oferece, justamente por isso se criou esse tipo de avaliação, pois já que um software não é algo que encontramos em uma prateleira e que não possui um selo de qualidade como alguns produtos possuem o selo do Inmetro atestando que aquele produto é um produto confiável, o CMMI funciona como uma garantia que a empresa que desenvolveu esse software é uma empresa capaz de produzir um serviço ou produto de qualidade. Muitas empresas possuem uma porcentagem considerável negativa quando se fala em sucesso nos projetos criados e satisfação do cliente.

Mas será que só o fato da empresa ser considerado com o CMMI nível 5 basta para que a empresa se torne uma empresa de sucesso?

O CMMI define “o que fazer” e não “como fazer”, por isso não será a garantia esperada para solucionar os problemas.

SITES INTERESSANTES

Vejamos alguns sites interessantes, para quem gostou do CMMI e quiser testar as habilidades aprendidas nesse blog segue abaixo um link para um jogo sobre as Áreas de Processo dentro dos níveis CMMI. Também segue o link oficial do CMMI.

SITE OFICIAL CMMI

http://www.sei.cmu.edu/cmmi/

 

SITE DE JOGO DE MEMORIZAÇÃO CMMI

http://www.questoex.com/games/cmmi/

Até o próximo post! Compartilhe com os amigos e deixe seu comentário!

 

 

Próximo

Postado por

Postagem Relacionada

Como treinar seu inglês durante as férias?
Fim de ano já chegou, as férias começaram, muita festa e comida… Mas como fica