anterior
Tweet about this on TwitterPin on PinterestShare on LinkedInShare on Google+Email this to someoneShare on Facebook
QR CODE

Linguagens computacionais para a WEB

HTML, CSS, JavaScript, PHP, ASP…

Se você já se perguntou como é feito um site, com certeza acabou lendo ou escutando sobre pelo menos uma dessas siglas.

Diferente de pouco tempo atrás, hoje existem diversas linguagens e tecnologias ao alcance do profissional que atua na área de desenvolvimento para internet. Cada uma delas possui características próprias, e enquanto algumas se fazem necessárias na hora de criar qualquer página para internet, outras são necessárias apenas em projetos maiores, geralmente aqueles que necessitaram consultar e/ou gravar informações em algum banco de dados.

Para sanar algumas dúvidas em relação a esse tema, nesse texto explico de forma simples e objetiva a diferença entre algumas das principais linguagens que podem ou devem ser usadas na hora de criar um site.

 

HTML

Linguagem html

Com certeza a mais importante dessas linguagens, pois é nela que estarão organizadas as informações que serão visualizadas pelo usuário. Diferente do que pensam algumas pessoas, o HTML não é uma linguagem de programação, e sim de marcação. Abreviação de HyperText Markup Language (Linguagem de marcação de hypertexto) o HTML não possui características comuns a verdadeiras linguagens de programação, como estruturas de decisão, repetição, entre outros.

É interpretada (lida) por programas chamados browsers (navegadores ) como por exemplo o Google Chorme, Internet Explorer, Mozila Firefox, Safari, Opera, entre diversos outros disponíveis para instalação.

Nela, o profissional faz uso de <TAGS> para literalmente marcar ou inserir informações na página.

Antigamente o HTML também tinha função de formatar e até diagramar as informações na página, adicinando cor e alinhamento aos elementos. Hoje em dia essa função fica por conta da nossa próxima linguagem.

 

CSS

Linguagem CSS

Apesar de não ser vital para a existência de um site, o CSS também é muito importante e sua função é a de formatar e posicionar os elementos da página que foram inseridos no HTML. Também é chamada de folha de estilo pois é exatamente isso: uma folha com declarações de estilo que é posta em cima do HTML.

Vale lembrar que o CSS também não é uma linguagem de programação, pois também não possui as características básicas que a definiria como tal.

Em sua última versão, o CSS 3.0, a linguagem permite que o desenvolvedor inclua certa interação ao site, função que a principio seria atribuída apenas ao Javascript.

 

JavaScript

Linguagem javascript   

Agora sim estamos falando de uma linguagem de programação, isto quer dizer que para usar essa linguagem é necessário que o desenvolvedor tenha algum conhecimento de lógica de programação.

Através de algoritmos o Javascript permite que o profissional aumente a interação que o usuário irá experimentar quando acessar o site, por exemplo, um botão que muda de cor quando o cursor do mouse é posicionado em cima.

Apesar de ser capaz de criar um programa que rode paralelo ao site, não permite acesso a banco de dados, o que a torna bastante limitada caso o objetivo não seja apenas melhorar a interação.

 

PHP

Linguagem php

Também é um linguagem de programação, e das poderosas. Estruturada com suporte a orientação a objetos e possibilitando acesso a bases de dados, uma linguagem como o PHP acaba sendo necessário na criação de páginas dinâmicas, ou seja, uma página que apesar de sempre ser exibida com o mesmo layout, exibira dados diferentes de acordo não só de sua base da dados mas também de opções feitas pelo usuário.

Sua interpretação é feita por um servidor capaz de entender a linguagem PHP, acessar uma base de dados e transformar apenas o que deve ser exibido para o usuário em HTML para que este seja enviado para a tela do usuário e interpretado pelo navegador. Assim, o PHP torna-se uma linguagem de segurança.

A exemplo de sites que precisam desse tipo de linguagem temos os sites de banco, na qual o usuário faz login com os dados de sua conta e apenas as informações pertinentes a esta conta poderão ser visualizadas a partir daí. Imagine se os clientes do banco, ao logar, conseguissem ter acesso a todas as informações do banco de dados do banco, incluindo informações de outras contas de outros clientes…?!?

 

Asp

Linguagem asp

Apesar de sua sintaxe, ou seja, a forma de escrevê-la, ser diferente da forma de escrever o PHP, sua função é praticamente a mesma do PHP. Provavelmente a principal diferença entre estas duas linguagens de programação é que apesar de ambas serem focadas exclusivamente em servidores web, o PHP deve ser hospedados em servidores Linux, já o ASP só em servidores Windows. ATENÇÃO: Ambas as linguagens podem ser acessadas normalmente por computadores que possuam qualquer sistema operacional como Linux, Windows, Macintosh, Android, iOS, Windows Phone, entre outros. A diferença está apenas no sistema operacional do servidor onde o site será hospedado, o que pode influir diretamente no valor do serviço de hospedagem.

Outra grande diferença entre o PHP e o ASP é que o PHP é uma linguagem aberta e o ASP é fechada. O PHP, além de gratuito, pode ter as funções de seu código criadas e alteradas pelos próprios desenvolvedores que a utilizam. Tal característica não acompanha a linguagem ASP, criada e patenteada pela Microsoft (daí o motivo de só rodar em servidores Windows).

 

Conclusão

É bem verdade que é possível criar páginas/sites elegantes apenas com HTML e CSS, porém é de extrema importância para quem deseja seguir na área de desenvolvimento para internet conhecer, praticar e se possível dominar a maior quantidade possível de linguagens.

Além de permitir ao profissional criar projetos mais funcionais e interativos, o conhecimento da maior quantidade possível de linguagens agrega valor ao profissional, que sempre sai na frente em relação a quem possui apenas domínio de linguagens básicas. Por isso, estudem e atualizem-se constantemente!

 


 

Sobre o autor
davy

Davy Guilherme
Instrutor em Ipiranga, atua como profissional de informática há mais de 5 anos.

Próximo

Postado por

Postagem Relacionada

jkit
jQuery jKit: A revolução no Front-End
jQuery jKit Hoje eu venho falar de um plug-in incrível do Jquery: o super útil JKit!!