anterior
Tweet about this on TwitterPin on PinterestShare on LinkedInShare on Google+Email this to someoneShare on Facebook
QR CODE

A engraçada relação entre o português e o espanhol

Houve um tempo em que as pessoas no Brasil acreditavam que para falar espanhol, bastaria enrolar a língua e tentar dizer as coisas com sotaque de Maradona rs… era o chamado PORTUNHOL.

Felizmente essa época passou, porque o espanhol, ao contrário do que pode parecer numa primeira olhada, possui diferenças com o nosso idioma.

Mas o espanhol tem também umas semelhanças surpreendentes com o português. Surpreendentes porque são semelhanças apenas até certo ponto: você tem palavras muito parecidas entre os dois idiomas, com um som parecido, uma escrita parecida, mas com significados diferentes.

Imagine a seguinte situação: você, brasileiro, convida alguém de língua espanhola, digamos que um chileno, a jantar em sua casa. A certa altura, para elogiar a comida, o amigo chileno diz:

– Caramba, ¡qué exquisita está la comida!

Você, talvez, desejasse expulsar o ingrato de sua casa a tapas e pontapés. Onde é que já se viu, um convidado, com toda a falta de vergonha deste mundo, dizendo que a comida está esquisita!

Acontece que em espanhol, exquisito, exquisita, são palavras que servem para elogiar o sabor da comida. O chileno quis dizer que o jantar estava ótimo, muito bem temperado e gostoso. Enfim, exquisito…

 

Mais interessante seria se o chileno dissesse:

– Caramba, ¡qué exquisita está la cena!

Cena?! Sim, cena: a janta, sem nada a ver com cena de novela, ou cena de peça de teatro. Por falar em comida, temos esta outra situação. Sujeito entra num restaurante em país de língua espanhola, sem saber falar o idioma. Aponta, no cardápio, a bonita foto de uma salada. Come com gosto, e quer mais. De maneira que pede ao garçom, crente de estar falando espanhol melhor que um uruguaio:

– Por favor, más salada.

Mas o garçom não traz mais um prato de salada. Em lugar disso, traz o saleiro!

Por que salado/salada, significam salgado/salgada, enquanto o prato desejado pelo cliente do restaurante é ensalada: ensalada de zanahoria, ensalada de cebolla, ensalada de lechuga, ensalada de tomate con berro, isto é, salada de cenoura, salada de cebola, salada de alface, salada de tomate com agrião.

 

Mas a clássica das clássicas poderia ser esta aqui: Um falante do português, seja um brasileiro, ou um português mesmo, ou um angolano, depara-se com uma porta de ferro, na rua, à qual alguém fixou um cartaz:

“ESTE TALLER ESTÁ CERRADO HASTA EL LUNES.”

Sem compreender realmente o espanhol, o falante do português poderia acreditar haver lido:

“ESTE TALHER ESTÁ SERRADO ATÉ A LUA.”

 

Mas o texto do cartaz seria na realidade este aqui:

“ESTA OFICINA ESTÁ FECHADA ATÉ SEGUNDA-FEIRA.”

Haveria muitos e muitos outros exemplos que poderíamos dar dessa tão curiosa relação entre as duas línguas, mas vamos por enquanto, ficar com esta consideração importante para quem se interessa pelo tema:

 

O português e o espanhol estão longe de serem línguas iguais

Ou, como diria o filósofo – uma coisa é uma coisa, e outra coisa é outra coisa.

E existem por outro lado, ocasiões em que os dois idiomas são diferentes até mesmo quanto a forma de usar as palavras, sendo umas “cortadas” antes de outras, por exemplo. Assuntos para uma próxima postagem.

 


Eduardo Rodrigues Vianna é designer gráfico, e atua em outras áreas da informática. Instrutor em Jundiaí, SP

Próximo

Postado por

Sou designer gráfico, e atuo em outras áreas da informática. Professor da Evolutime em Jundiaí, SP.

Postagem Relacionada

A Importância da Língua Espanhola no Mundo!
Hola ¿qué tal? Hoje falaremos sobre o idioma espanhol, que como vocês sabem, é um dos