anterior
Tweet about this on TwitterPin on PinterestShare on LinkedInShare on Google+Email this to someoneShare on Facebook
QR CODE

5 dicas para designers

Dicas para se tornar um bom profissional da área de design

Entrar no mercado de trabalho é fácil. O difícil é ser bem sucedido nele, amadurecendo, recebendo promoções, sendo reconhecido pelos seus trabalhos e melhorando sempre a qualidade de seus projetos. Conheça 5 dicas que o ajudarão a ser um designer de primeira:

 

Antes de começar um projeto, procure referências.

Entenda sobre o assunto do seu projeto. Comece pela pesquisa básica na Wikipedia e vá explorando sites especializados. Um exemplo:

O cliente quer um catálogo de maquiagens. Minha referência pessoal é Avon e Mary Kay, e é por lá que começarei. Ao Googlar, vejo blogs de consultoras e de consumidoras. Em seguida, entro nos fornecedores de maquiagem e conheço alguns fornecedores de menor porte, como é o caso do meu cliente.

Vejo que além das cores rosa e vermelho, também é muito usado o dourado e em alguns momentos o azul como ponto de contraste com as cores quentes. Além disso, percebo que a linguagem utilizada é informal e repleta de emoticons, com hashtags nas fotos. As usuárias costumam acompanhar os sites via facebook e instagram. Um ponto importante é a quantidade de imagens, principalmente fotografias dos produtos e da aplicação deles. Aí sim, passamos para o brainstorm e para a criação. Um fator interessante são os “influenciadores” de opinião, ícones das redes sociais que quando indicam ou mencionam algum produto ou marca, a impulsionam imediatamente. A opinião desses usuários é importante para o consumidor do catálogo.

Daí, começo a procurar referências fora da internet. Digitei no Google “Exposições sobre beleza”, e surgiram tanto exposição culturais quanto comerciais, quem sabe seria interessante fazer uma visitinha para saber como as pessoas desse campo interagem e como esse catálogo que criarei será utilizado.

E lembre-se: Facebook é fonte de referências sim, mas não dependa só dele. Vá ler um livro, assistir um filme, olhar a arquitetura da cidade, ver o que as pessoas estão comprando. Tire o fone de ouvido e ouça sobre o que elas estão falando!

 

teamwork-vector-template_23-2147495188

 

Seja multiplataformas: aprenda programas diferentes, modos de trabalho diferentes, linguagens e interfaces diversas.

Quando eu tinha acabado de me formar, surgiu uma vaga de designer na qual eu fui aprovada na parte de entrevista e precisava passar na prova técnica. No dia anterior, me avisaram que eu iria mexer em COREL. Eu havia mexido em Corel duas vezes na vida, sou usuária nativa de Illustrator… e agora? Pensando em não passar vergonha, levei meu laptop e convenci a entrevistadora de fazer o teste em meu próprio computador em Illustrator. Só que o teste consistia em fazer o redesign da revista e o material a ser trabalhado estava todo dentro de um arquivo Corel. Eu levei 1 das 3 horas de teste para transferir todo o conteúdo para o Illustrator e entreguei um material não completo. Não fui chamada para a vaga.

 

Untitled5

 

Illustrator x Corel é uma batalha antiga, que inclusive foi discutida pelo Kaio Souza nesse post aqui. E não existe um melhor ou um pior absoluto, existe um programa que vai se adequar melhor às suas necessidades.

Não aprenda só um programa. Não imponha seus métodos de trabalho aos outros. Seja Android, mas também seja IoS da Apple, seja até InkScape ou até Freehand (isso ainda existe?) se necessário.

 

O cliente não aprovou? Tenha sempre uma segunda opção à mão. E se possível, uma terceira também.

Crença ridícula ou não, eu sempre entrego 3 opções de layout ao cliente. O número 3 para mim, é a regra de ouro. Sem discussão, pragmatismo puro 😉

3

 

Mantenha-se saudável (na medida do possível).

Vida de designer é a base de café e energético, usando alarme do celular para lembrar de comer (?!). Sedentarismo, muitas horas sentado em frente ao monitor… mas os males disso a gente só sente lá para frente. Tendinite, dores na coluna, gastrite, insônia… pergunte a qualquer designer mais velho! Tente desacelerar, respirar corretamente, melhorar a postura, pois isso vai influenciar e muito no seu futuro.

 

Startup Stock Photos

 

Participe de concursos culturais.

Para quem está começando na área, é uma ótima opção para apresentar no portifólio. Veja alguns concursos abaixo (muitos não estão abertos, mas como são anuais é bom dar uma conferida de vez em quando):

Prêmio Design do cartaz do Museu da Casa Brasileira – http://www.mcb.org.br/premio-mcb/noticias/concurso-do-cartaz

Prêmio Tok&Stok de Design – https://www.tokstok.com.br/PremioTokStok/pagina.jsf?idPagina=318

Talento Design Volkswagen – http://www.vwbr.com.br/design/

 

Essas foram algumas dicas que considerei interessante para os iniciantes na área de design. Eu não sei se as teria ouvido quando era mais nova, mas espero que seja interessante para vocês!


Pucca-1

Autor do Post

Regina Hirata, designer com 12 anos de carreira dedicada às áreas de editoração e de educação.

Próximo

Postado por

Postagem Relacionada

GIT: versionamento e produtividade sem medo
Fala galera, tudo bem? Espero que sim, no post de hoje iremos entender de uma