anterior
Tweet about this on TwitterPin on PinterestShare on LinkedInShare on Google+Email this to someoneShare on Facebook
QR CODE

Comandos essenciais de Linux – Parte 2

Essa é a segunda parte da sequencia de posts que estou fazendo sobre comandos de Linux. No post Anterior falamos sobre os comandos: man, info, help, whatis, whereis e find.

Hoje falaremos dos seguintes comandos:

  • touch
  • mkdir
  • rmdir
  • rm
  • ln
  • ls
  • cd
  • pwd

Comando CD – Mudar de diretório

Sintáxe:

[code lang=”shell”]cd diretorio[/code]

Exemplos:

cd
# ou
cd ~
# vai para o diretório home do usuário.

cd / # vai para o diretório home do usuário.
cd - # retorna ao último diretório acessado.
cd .. # ( cd espaço e dois pontos ) vai para o diretório acima.

# exemplo

usuario@ubuntu $ /home/teste cd..
usuario@ubuntu $ /home
usuario@ubuntu $ /home cd teste
usuario@ubuntu $ /home/teste

hometeste  —–  considerando que você está no diretório teste, ao digitar cd .. você vai para o diretório home, que é o diretório pai de teste. Para acessar novamente o diretório teste, basta digitar CD teste (considerando agora que você está no diretório home).

Comando LS – Lista Diretório

Sintaxe:

[code lang=”shell”] ls [opçoes] [diretório1][diretório2]
[/code]

Opções:

-a, lista todos os arquivos (inclusive os ocultos)
-h, mostra o tamanho dos arquivos em KB, MB, GB…
-l, lista em formato longo, mostrando tamanho do arquivo, donos, grupos, permissão…
-r, lista em ordem inversa
-R, lista de forma recursiva (ou seja, o conteúdo de cada subdiretório)
Exemplos:
Listar o diretório /etc
ls /etc
Listar o diretório /etc e o diretório /usr/local
ls /etc /usr/local

Obs: As opções podem ser combinadas para se obter resultados diferentes.

Exemplo:

ls -la # lista todo o conteúdo de forma longa, mostrando inclusive os arquivos ocultos.
ls -lha # lista todo o conteúdo de forma longa, mostra os arquivos ocultos e o tamanho de forma legível ao humano (em kb, mb e gb)

Comando PWD – Mostra o diretório Atual

Muito usado para se localizar no sistema de arquivos do linux.

Sintaxe:

pwd

Comando TOUCH – Altera a data e hora de acesso de um arquivo

Caso o arquivo não exista, será criado um arquivo vazio.

Sintaxe: 

touch [opções] <arquivo>

Opções:

–c, Não cria o arquivo caso ele não exista
–m, Altera a data de modificação do arquivo
–a, Altera a data de acesso ao arquivo
–t , Define a data e hora do arquivo no formato AAAAMMDDhhmm.ss
Exemplos:
Alterar a data do aquivo edipo.txt para ano 2005, mês 12, dia 16, hora: 12 minuto: 30 e 50 segundos.
touch –t 200512161230.50  edipo.txt

Obs: Caso o arquivo exista sua data de modificação e acesso serão alterados para a data colocados acima.Se não existir, será criado com a data e nome colocados no comando acima.Para visualizar a data e hora de modificação do arquivo basta digitar:  ls –lPara visualizar a data e hora de acesso ao arquivo basta digitar: ls –luOutros exemplos:Criar um arquivo vazio chamado edipo2.txttouch edipo2.pdf 

Colocando texto no arquivo edipo2.pdf
echo testando comandos > edipo2.pdf
Alterar a data e hora de modificação
touch –t 201212250230.30 –m edipo2.pdf
Visualizar a data de modificação
$ls – l
Alterar a data e hora de acesso
touch –t 201212250230.30 –a edipo2.pdf

Visualizar a data de modificação

ls – lu

Comando MKDIR – Cria Diretórios

Sintaxe:
mkdir diretório
Exemplos:
Criar um diretório chamado arquivos, no diretório local
mkdir arquivos
Criar o diretório arquivos1 e arquivos2
mkdir arquivos1 arquivos2
obs: para se criar diretórios que tenham dois nomes, basta colocá-lo entre aspas.
mkdir "meus documentos"
Para se criar subdiretórios usa-se a opção -p
mkdir -p teste/documentos
resultado:

teste/
teste/documentos

mkdir –p teste1/documentos/imagens  teste2/arquivos
resultado:

teste1
teste1/documentos
teste1/documentos/imagens
teste2
teste2/arquivos

Comando RMDIR – Remove um ou mais diretórios vazios

Sintaxe:
rmdir diretório
Exemplos:
Excluir o diretório edipo
rmdir edipo
Excluir o diretório edipo/imagens/wallpapers
rmdir –p edipo/imagens/wallpapers
Nota: Pode-se usar o parâmetro –v para visualizar o status da exclusão.

Comando RM – usado para remover arquivos ou diretórios

Sintaxe:
rm [opções] arquivo ou diretório
Opções:
  • -i  Pergunta antes de remover
  • -v Mostra o status na medida que são removidos
  • -r Remove arquivos em subdiretórios
  • -f Remove os arquivos sem perguntar
Exemplos:
Remover o arquivo teste.doc
rm teste.doc
Remover todos os arquivos com .bat no final
rm *.bat
Remover todos os arquivos com .pdf no final que estão no diretório documentos, pedindo confirmação e mostrando o status.
rm –iv documentos/*.pdf
Remover todos os arquivos e subdiretórios de documentos
rm –r documentos

Comando CP – Copia arquivos ou diretórios

Sintaxe:
cp [opções] [origem] [destino]
Opções:
  • -i  pergunta antes de substituir um arquivo existente
  • -f não perguntar e força a copia mesma que o arquivo destino já exista
  • -v mostra o status da copia
  • -R Copia diretório atual, arquivos e subdiretórios

Exemplos:

Copia o arquivo teste.txt pata teste1.txt ( faz uma cópia alterando seu nome para teste1.txt)
cp teste.txt teste1.txt
Copia o arquivo teste1.txt pata o diretório edipo
cp teste1.txt edipo/
Copia todos os arquivos do diretório atual para o diretório /tmp pedindo confirmação e mostrando o status.
cp –iv * /tmp
Copia o diretório /bin e todos os arquivos e subdiretórios para o /tmp
cp /bin /tmp

Comando MV – Move ou renomeia arquivos e diretórios

Sintaxe:
mv [opções] [origem] [diretório]
Opções:
  • -f  Substitui o arquivo de destino sem perguntar
  • -i  Perguntar antes de substituir (Padrão)
  • -v Mostra os arquivos que estão sendo movidos

Exemplos:

Muda o nome do arquivo teste.txt para teste1.txt
mv teste.txt teste1.txt
Move o arquivo teste1.txt para /tmp
mv teste1.txt /tmp
Copia o arquivo teste.old teste.new (supondo que teste.new já exista, depois apaga teste.old)
mv teste.old teste.new

Comando LN – cria links para arquivos e diretórios no sistema

Sintaxe:
ln [opções] [origem] [link]
Origem = diretório ou arquivo de será criado o link
Link = nome do link que será criado
Opções:
  • -s cria link simbólico
  • -v Mostra o nome de cada arquivo/diretório antes de fazer o link
  • -d Cria link hardlink (somente como root)

Exemplos:

Cria um link do arquivo teste.txt para /tmp
ln –s teste.txt /tmp
Criar um link do diretório /tmp para /tmpLink
ln –s /tmp /tmpLink
Cria um link direto (hardlink) que copia informações como grupo, permissão, usuário… do arquivo original.
ln –d teste.txt teste1.txt
É isso ai pessoal, espero que estejam acompanhando essa sequencia de post’s, certamente acrescentará conhecimento sobre a plataforma Linux.
Próximo

Postado por

Tem 26 anos. É formado em Análise e Desenvolvimento de Sistemas pela UNIMONTE, atualmente leciona Hardware e TI na Microcamp de Santos. É apaixonado pelo mundo Linux. Também faz trabalhos como web design e design gráfico. Se considera um músico de bom gosto e adepto a um bom livro de ficção.

Postagem Relacionada

Linux Samba – INSTALAÇÃO
  Olá! Hoje vou ensinar a instalar o Samba no Linux. O Samba pode ser