anterior
Tweet about this on TwitterPin on PinterestShare on LinkedInShare on Google+Email this to someoneShare on Facebook
QR CODE

Big Data

Oi pessoal, meu nome é Eduardo Florence, sou professor da Microcamp Praia Grande e irei comentar sobre Big Data, você deve estar se perguntando o que é isso e para que serve. Antes de dizer o que é Big Data você já se perguntou a quantidade de informação que geramos no nosso dia a dia ou então as inúmeras empresas que trabalham com as informações como, por exemplo, companhias aéreas, operadoras de telefonia, serviços de buscas online, etc. Será que essas empresas conseguem utilizar todas essas informações? Nessa situação podemos utilizar o conceito de Big Data.

Big Data

A partir desse ponto irei detalhar o que é Big Data, sua importância no mundo globalizado e por que está cada dia mais presente na vida dos profissionais de TI.

Conceito de Big Data

Você deve estar se perguntando, afinal o que é Big Data? Big Data é o conjunto de soluções tecnológicas capaz de lidar com dados digitais em volume, variedade e velocidade inéditos até hoje, e o seu foco principal é o grande armazenamento de dados e sua maior velocidade de informações. Ela se baseia em 5 V’s velocidade, volume, variedade, veracidade e valor. Resumidamente o Big Data trabalha com grande volume de informações de forma que consiga encontrar qualquer tipo de informação ser analisada e aproveitada em tempo hábil.

Hoje em dia as empresas cada vez mais precisam de informações, temos milhares de exemplos, como troca de e-mails todos os dias, milhares de transações bancárias a cada segundo, etc. são fatores que podem decidir o futuro de uma empresa, se as empresas souberem como utilizar essas informações que tem em mãos poderá encontrar um caminho para melhorar seus produtos, cortar seus gastos, produzir mais, como disponibilizar um serviço a um cliente de maneira satisfatória e principalmente superar seus concorrentes.

Hoje em dia temos muitas ferramentas que trabalham com análise de dados ou tomadas de decisões, etc. Como o Data Mining, Business Intelligence e CRM, por exemplo. O Big Data oferece uma abordagem mais ampla no tratamento das informações, hoje em dia mais “caótico”, ela não se preocupa somente com grande quantidade de informações, mas também com a velocidade de analise e a relação com e entre volumes.  Um grande exemplo de empresa que trabalha com esse conceito é o facebook. As suas bases de dados do serviço aumentam todos os dias e são utilizadas para determinar relações, preferências e comportamentos dos usuários.

Big Data - Facebook

Vamos entender Volume, velocidade, variedade, veracidade e valor.

Vamos entender os cinco pilares do Big Data:

Volume: Como falei posteriormente, trata-se da capacidade de trabalhar com grande volume de informações.

Velocidade: Para resolver algum problema, como tratamento de dados, sua obtenção, atualização, gravação, deve ser feito em tempo hábil, muitas vezes feito em tempo real. Imagine se você fosse ao supermercado e o seu cartão de credito demorasse horas para aprovar a sua compra, por causa de um sistema que demorasse analisar as informações, iria ser um grande aborrecimento em suas compras.

Variedade: É a capacidade do Big Data trabalhar com informações diferentes, de banco de dados diferentes, como  por exemplo o Oracle, SQL e PostgreSQL.

Veracidade: É a confiabilidade dos dados, não adianta ter volume e velocidade de dados se as informações não forem verídicas. Ele garante o máximo possível de consistência nos dados.

Valor: É o benefício do investimento, ou seja, se o resultado que se espera está acontecendo.

Big Data - Pilares

Sua Importância.

Ela é de grande importância para as empresas que cada dia trabalha com mais informações. Com base na internet, imagine o tanto de informação que é gerada todos os dias principalmente em redes sociais, a quantidade de sites que é criado, compras online que são efetuadas, são acontecimentos que até um tempo atrás não tinha tanto volume como nos dias atuais. A função do Big Data é de auxiliar esta tarefa, por que as ferramentas utilizadas hoje em dia já não estão correspondendo o esperado.

O volume de informação gerada e armazenada hoje em dia já não suporta uma estrutura centralizada de processamento de dados, as empresas têm que buscar outras estruturas, a empresa Google por exemplo possui diversos Data Centers para poder dar conta do volume de informação.

Em uma das minhas pesquisas encontrei uma reportagem muito interessante no site O Globo que retratava que o Big Data consegue lidar com os chamados dados não estruturados, que até então só poderiam ser compreendidos por pessoas. Os tweets, post no Facebook, vídeos, geolocalização e comportamentos de clientes que dependem de contexto para ter sentido, e o mais interessante é que atualmente as informações que as empresas trabalham 85% são não estruturadas.

Mercado de trabalho

Cada vez mais esta aumentando a oportunidade de trabalho na área de estatísticas graças ao aumento de programas para análise de dados e seu uso nas tomadas de decisões nas grandes empresas e por isso as empresas estão investindo pesado nesta área, um exemplo a IBM, ela está incentivando os especialistas em TI aprenderem mais sobre o assunto.

foto-4

Cada dia mais o mercado de trabalho esta a procura desses profissionais, chamados de “cientista de dados”. Esse profissional precisa ter conhecimentos sólidos sobre TI, e também conhecimento avançado de técnicas de análise de dados.

Exemplos

A empresa Skybox tira fotos de satélite e vende a seus clientes informações em tempo real sobre a disponibilidade vagas de estacionamentos livres em uma cidade em determinada hora do dia ou quantos navios estão ancorados no mundo nesse momento.

Uma empresa dos Estados Unidos com o nome de Dollar General, é uma empresa varejista, faz monitoração às combinações de produtos que seus clientes colocam no carrinho. Ganhou eficácia e ainda descobriu curiosidades: quem bebe Gatorade tem mais chance de levar laxante.

A Sprint Nextel saltou da última para a primeira colocação no Ranking de satisfação dos clientes que utilizam celular nos Estados Unidos. Apenas integrando os dados de todos os canais de relacionamento. Com isso cortou os gastos pela metade, sem os call centers e ganhou em eficácia.

Finalizando.

Espero que tenham gostado do post, sobre essa nova tecnologia que está tomando conta do mercado. Então divulguem esse material, comentem e até uma próxima!

Próximo

Postado por

Postagem Relacionada

App Mãos no volante: evite multas no trânsito
Dica de app Os usuários de Android podem contar com um aplicativo muito “amigo” para