anterior
Tweet about this on TwitterPin on PinterestShare on LinkedInShare on Google+Email this to someoneShare on Facebook
QR CODE

Aprendendo Lógica de Programação (Parte 3)

Aprendendo Lógica de Programação (Parte 3)

 

Esse post é a continuação de “Aprendendo Lógica de Programação” . Leia a parte 1 e a parte 2.

Bem pessoal nessa aulas vamos aprender como utilizamos os operadores lógicos através do comando “se” e “senao”. Primeiramente temos que saber como funciona esses comandos, então temos a sintaxe:

 

imagem 1

 

Isso nada mais é que formular uma pequena frase, “Se (número x for maior que número y)” ele executará o comando dentro das chaves “{ }” caso o teste retorne um valor verdadeiro, caso o resultado seja falso ele não executará a linha de comando e passará para o próximo passo, o comando “senao” não é obrigatório, mas caso queira deixar o código bem explicado é interessante que você utilize. Neste caso também não é necessário digitar o teste lógico, já que o teste logico da função “se” que retornar uma resposta falsa irá executar automaticamente o “senao”.


“Mas professor, você falou em verdadeiro, falso, mas não falou qual tipo de dado que vamos utilizar!”, calma jovem padawan deve ter! Estamos vendo a sintaxe primeiro, mas como eu disse, os comandos retornarão valores e no caso do “se” são retornados valores booleanos, uma variável boolean pode conter apenas dois valores (True/False ou Verdadeiro/Falso) mas isso n significa que você tenha que armazenar isso para utilizar no seu código, é quando sua mãe pede para que você vá pendurar a toalha molhada que você deixou em cima da cama, você tem duas opções, vai e pendura ou apanha senão pendurar xD funciona da mesma maneira. A função “se” executa, ou não, uma linha de comando, a partir da resposta obtida do teste lógico. Sendo assim, ele executa o comando dentro do “se” – para as respostas verdadeiras – e executa o comando dentro do “senao” – para respostas falsas.

Tendo entendido tudo vejamos o exercício de hoje:

Escrever um algoritmo que lê um número real e que escreve “positivo”, se o número for positivo; caso contrário, escreve “não-positivo”.

Neste caso precisamos criar uma variável do tipo “real” para receber o valor, então temos:

imagem 2

 

Logo após vamos elaborar o teste lógico, a lógica é bem simples e iremos utilizar os símbolos de maior (>) e o de menor (<), além de fazer uso do igual (==) que vimos na parte 2, como o exercício pede que apareça as respostas “positivo” e “não-positivo” precisamos dizer ao programa que caso a resposta seja verdadeira ela mostre um resultado e caso seja falsa ela irá mostra outro resultado, tendo ideia disso temos:

 

imagem 3

 

Então com isso temos: se x for maior que 0 o valor é positivo, caso contrário ele será não-positivo. Agora vamos escrever o comando para que ele exiba as frases:

 

imagem 4

Pronto!

Poderíamos encerrar o exercício por aqui, afinal ele pede para que mostremos quem são os positivos e os NÃO-positivos, isso inclui o 0 (zero) nos números não-positivos. E se o exercícios estivesse pedindo para que o programa mostrasse se é positivo ou negativo?

Nesse caso precisaríamos especificar mais um teste lógico no “se” e teríamos de fazer mais uma função “se” para um terceiro resultado, vamos deixar isso para nossa próxima aula, ok?

Até mais!


 

11112716_772767422839853_4724372099700423056_n

Mais do que o “Menino do Computador” xD, José Rubens de Araújo Wanderley (28 anos) é coordenador de cursos no Butantã, instrutor de informática e hardware com 10 anos de experiência, estudante do 2º ano de Ciências da Computação da USJT. Técnico de Informática, Projetista e Programador.

Próximo

Postado por

Postagem Relacionada

Mulheres Programadoras
Gênios da Informática – Mulheres Programadoras Gates, Jobs, Pascal, Boole…  A história da informática está