anterior
Tweet about this on TwitterPin on PinterestShare on LinkedInShare on Google+Email this to someoneShare on Facebook
QR CODE

A importância de ser criativo

capa

Que a criatividade é uma qualidade fundamental para qualquer web designer, disso ninguém tem dúvida. Neste post, vamos compreender por que ser criativo é tão importante em nossa profissão e como desenvolver melhor o processo de criação através de suas várias etapas para estimular a criatividade e aplicá-la na realização dos mais diversos trabalhos!

Algumas pessoas parecem aprender uma segunda língua sem esforço, outras parecem ser altamente talentosas em algum tipo de esporte. Também é possível uma pessoa ter sucesso em uma determinada área, mesmo não sendo especialmente dotada nesse campo. Como se explica tudo isso? Às vezes, é simplesmente uma questão de colocar mais esforço no processo, outras vezes um talento natural.  Seja qual for o caso, se você colocar sua criatividade para auxilia-lo a realizar uma determinada tarefa, é bem provável que alcance o sucesso.

Criatividade é um termo amplo e uma habilidade muito importante. É o que nos move como designers. Criatividade e conhecimento são o que fazem a diferença entre um amador e um profissional. É geralmente um talento pessoal (embora muitas pessoas não gostem de admitir isso), mas sabemos que algumas pessoas são criativas naturalmente. A boa notícia é que qualquer pessoa pode aprender a ser mais criativo no seu trabalho e na vida!

Mas como é possível estimular sua mente para que ela se torne criativa? Bem, existem diferentes técnicas, mas sem dúvida, o aspecto mais importante é a observação. As pessoas criativas enxergam o mundo de forma diferente dos outros, pois em sua maioria elas são observadores eficientes!  Este é um primeiro e importante fato sobre a criatividade: quanto mais detalhes, maior número de variáveis para trabalhar.

Definindo a criatividade

01 a importancia de ser criativo

Criatividade é frequentemente associada na resolução de uma situação-problema (o desejo) de uma forma original e inesperada, ao mesmo tempo útil. Pode ser algo bastante óbvio, tal como o desenvolvimento de um logotipo adequado para uma empresa, mas também se aplica a situações complexas na política, ciência, economia e muitos outros campos.

Estas são as duas palavras-chave para lembrar daqui por diante: inesperadas e úteis. Sim, o processo de criação é não-linear, como veremos mais a frente. Como sabemos, no início de qualquer projeto, os clientes tem altas expectativas. Você e todos os membros da equipe que trabalham com você também vão possuir expectativas. Criatividade permite que você trabalhe para além das fronteiras dessas expectativas para que, finalmente, possa entregar algo inovador e valioso.

Ao longo da história, as pessoas tem tentado explicar e entender a criatividade. Durante os primeiros estágios da civilização, as pessoas achavam que a criatividade seria algo místico, ou seja, o presente de uma entidade divina. Pense nas musas na época dos deuses gregos, as deusas da inspiração para a ciência, a arte e a literatura – a fonte de todo o conhecimento, por exemplo. Muitos psicólogos também expressaram seus pareceres sobre a criatividade nas últimas décadas. Sigmund Freud, por exemplo, acreditava que a criatividade era o resultado de uma tensão entre o consciente e o subconsciente, vinculado aos desejos de riqueza, poder e amor da pessoa!

Criatividade em Design

02 criatividade no design

Designers são criativos de uma maneira muito óbvia. Nossa criatividade é imediatamente evidente e palpável: temos que obter resultados concretos na forma de um website, identidade corporativa, um layout e assim por diante. Para nós, a criatividade é, portanto, um desafio constante a cada vez que ligamos nosso computador ou abrimos o bloco de anotações.

Hoje em dia, entende-se que a criatividade é um processo cognitivo, influenciado tanto por fatores pessoais quanto sociais. Acredita-se também que os testes de criatividade são apenas parcialmente capazes de medi-la, devido a sua complexidade.

Felizmente, a capacidade criativa pode ser melhorada. Em primeiro lugar, o conhecimento teórico da criatividade é importante, ele vai ajudar você a entender por que você é criativo, como você é criativo e por que isso às vezes simplesmente não vai funcionar. Muitas pessoas, quando apresentadas a algum tipo de problema, vão resolvê-los de maneira criativa em questão de minutos, enquanto outros podem precisar de um dia inteiro para no final oferecer uma solução sem nenhum brilho. Não adianta ficar frustrado, caso se encaixe no segundo grupo: o jeito é treinar sua mente para conseguir desenvolver capacidades criativas para que possa satisfazer o seu lado criador.

Por onde eu começo?

 

Antes de realmente começar a estudar o processo, precisamos começar com o estudo de nossa própria criatividade. Não há nenhuma regra de ouro que para melhorá-la, infelizmente. Mas observar como os outros fazem as coisas é um bom começo. A motivação e  o desejo de melhorar é importante, mas em última instância, pois isso é muito individual. É importante entender que você já é criativo em sua vida diária. Cada site que você desenvolve, cada logotipo que você cria, cada prato que você cozinha, as decisões que você toma a cada dia, todas elas envolvem sua criatividade, em maior ou menor grau. Mas na maioria das vezes você não presta atenção a esse fato.

Ao se deparar com o desafio de criar algo, tenha em mente que:

• Tudo é possível

• Tudo é permitido

Lembre-se que a criatividade está no poder para fazer coisas incomuns. Nem tudo pode ser útil à primeira vista. Trata-se de desenvolver uma base para ser criativo. E, claro, como mencionei anteriormente, haverá momentos em que você não vai alcançar os resultados desejados. Mas é óbvio que isso também faz parte do desafio de tentar ser criativo.

Trabalho e criatividade nem sempre andam juntos

04 - trabalho e criatividade

Por hora, tente ignorar a conexão entre o trabalho comercial e criatividade. Por que? Ele cria pressão, e pressão nem sempre é o que você precisa enquanto tenta se tornar um ser criativo. Particularmente quando estiver apenas começando, tente levar as coisas bem devagar. Com o tempo, vá tornando os conceitos mais concretos para discutir sua aplicação em seu trabalho comercial.

Sua criança interna

 

Uma ótima ideia para melhorar a sua criatividade é lembrar de como você era quando criança. Como você se inspirava?  Como você desenhava? Como você escrevia suas próprias histórias? Perceba  que nessa época você estava livre de todas as maneiras possíveis. Por isso, muitas pessoas aconselham a olhar para o mundo e para seu trabalho como uma criança novamente. No entanto, isso está longe de ser uma tarefa simples. Pablo Picasso disse uma vez que aos doze anos desenhava como Raphael, mas levou uma vida inteira para pintar como uma criança.

Quando as pessoas pedem algumas dicas de como ser criativo, eu costumo incentivá-las a comprar um caderno de desenho. Você pode fazer o que quiser nele: desenhar, escrever, anotar coisas… a forma não importa. É importante que você comece a anotar tudo para juntar os pontos depois. Talvez no começo ache tudo desnecessário e bobo, mas como o tempo, irá perceber que muitas das suas anotações tem valor e poderão ter uma possível utilização futura.

Todo mundo pensa de forma diferente

06 - pensamentos diferentes

“Julgue um homem pelas suas perguntas mais do que por suas respostas.” – Voltaire

Todo mundo resolve problemas de forma diferente e cada um tem sua própria maneira de pensar. Como designers, a forma como nós pensamos tem um impacto como nós projetamos e como podemos fornecer soluções aos nossos clientes. Na indústria criativa é importante dominar diferentes estilos de pensamento e a grande notícia é que qualquer pessoa pode alternar facilmente entre eles. O único problema é que você é provavelmente mais eficaz em um estilo de pensar que os outros. De uma maneira simples, você pode pensar de 3 maneiras diferentes:

• logicamente,

• praticamente,

ou criativamente.

• O processo de Pensamento lógico sempre segue uma determinada direção. Esta direção vai em busca de uma conclusão ou da solução de um problema, não segue propriamente uma linha reta e sim um formato zigue-zague com avanços, paradas, rodeios, e até mesmo retrocessos.

• O Pensamento prático é muitas vezes o mais difícil. Ele sempre segue uma direção linear, reta, na busca de uma conclusão rápida da solução de um problema. Poucas pessoas o dominam.

Pensamento criativo é aquele que se utiliza da criação ou modificação de algo, introduzindo novidades, ou seja, a produção de novas ideias para criar ou modificar algo existente, geralmente de maneira não-linear.

As fases do processo criativo

Saturação

 

Como mencionei anteriormente, a observação será a base do conhecimento que com o tempo se tornará o fundamento para a criatividade. Esta informação inclui muitas vezes a inspiração adquirida com outros designers, tutoriais, livros que você leu, mas também outras coisas que inspiram você, como a música, por exemplo. Muitas vezes você precisa saber como outras pessoas resolveram problemas semelhantes, antes de você ser capaz de entregar a sua própria solução.

A incubação

Depois de ter recolhido informação suficiente para resolver o problema, você pode começar a pensar em possíveis soluções (muitas vezes um processo lento, que requer tempo e paciência). Um obstáculo típico durante esta fase é a consciência do fato de que você está em busca de uma solução. A pressão pode afetar negativamente a sua criatividade, podendo fazer surgir um bloqueio criativo.

Usando a metáfora do quebra-cabeça, durante esta fase você está lentamente tentando encaixar as peças. Algumas peças se encaixam, outras não, e às vezes você terá de reiniciar o quebra-cabeça todo. Tentativa-e-erro durante o desenvolvimento de um site é um grande exemplo. Raramente você mantém o primeiro esboço de um website que planejou. O design é algo que vive e se renova um certo número de vezes durante o processo de criação e essas mudanças, as reformulações e as diferentes interpretações da informação são típicas da fase de incubação.

O Alívio

09 - Alivio

A criatividade muitas vezes surge como um golpe repentino de gênio, quando todas as peças finalmente ocupam seu lugares no quebra-cabeça. Sua solução atende a todas as condições e é possível!

Muitas vezes, esta fase acontece em um momento inesperado, enquanto você não está preocupado com o problema – como durante o banho, ou um jantar, ou apenas assistindo televisão. Muitas vezes acontece como uma associação entre dois elementos que não tinham nada a ver um com o outro, à primeira vista, mas que acabam fornecendo uma solução. Este salto no pensamento pode ser difícil, uma vez que requer a incubação das informações que você já havia processado.

Verificação

Durante a verificação, a sua solução é testada na realidade. O sucesso nem sempre é fácil de medir: afinal, quando as necessidades dos usuários são atendidas? Em geral, é bom assumir que o seu primeiro projeto nunca é perfeito. Atreva-se a ser crítico de seu próprio trabalho, pois só vai tornar as coisas melhores!

Após a verificação, você pode concluir que a solução encontrada não é realmente a mais adequada e poderá voltar para a fase de incubação, por exemplo. Ou pior, você pode entender que você está se aproximando do problema da maneira errada e começar tudo de novo desde o início. Mas é importante perceber que essa fase nunca é uma fase inútil. Você sempre aprende alguma coisa com cada passo que você dá, certo ou errado.

Conclusão

Espero que você tenha achado interessante tudo o que leu aqui e isso o faça entender como nossa mente funciona quando tentamos ser criativos. Em um próximo artigo irei expandir o tema e explicar o que é um bloqueio criativo, e como podemos resolver isso, além de outras técnicas de observação e captação de informações. Estes são somente os primeiros passos práticos em uma tentativa de mostrar técnicas para torná-lo mais criativo. Tente manter a chama acesa, exercite sua observação e curiosidade e não deixe de colocar sua criatividade à prova.  Não hesite em divulgar nosso blog e deixar um comentário sobre o que você gostaria de ver nos próximos artigos. Forte abraço e até o próximo post!

Próximo

Postado por

Web designer, Ilustrador e produtor visual gráfico, santista de nascimento e de coração, amo o que faço e estou muito feliz em fazer parte da equipe Microcamp.

Postagem Relacionada

O que é RPG? Parte III – Mestrando!
Bem-vindos à terceira parte do “O que é RPG”! (É muito importante ler a parte